A razão pela qual o futuro tem de ser sustentável

Se continuarmos a pescar, tal como temos feito até agora, os nossos mares vão ser completamente sobrepescados dentro de poucos anos. Então, para as gerações futuras, não só teremos de assumir a responsabilidade pelas consequências ecológicas como também por privar as pessoas do seu sustento. O aumento de produção e a sustentabilidade podem trabalhar juntos. A expectativa é que, em pouco mais de 30 anos, a população mundial vai crescer mais de 9 mil milhões. Trata-se de um gigantesco desafio alimentar todos. Estudos identificam que, na África sub-Saariana, o consumo de peixe per capita vai cair[1] por um lado, devido ao crescimento da população e, por outro porque o excesso de pesca causará, então, a impossibilidade de um aumento da quantidade de capturas. Como se constatará em todo o mundo, cada vez mais pessoas terão menos peixe para partilhar. Mas o peixe pode desempenhar um papel central na nutrição e ainda satisfazer as necessidades da classe média crescente, ao mesmo tempo que proporciona segurança alimentar para os mais pobres.[2] A aquicultura e suas receitas aumentaram imensamente nas últimas décadas. O resultado: mais peixe no mercado, os preços em geral permaneceram moderados e mais pessoas do que nunca têm acesso a peixe e a marisco. E, embora os efeitos da aquicultura na natureza seja muitas vezes problemático, existem exemplos que demonstram que tal pode feito de maneira diferente. A piscicultura pode ser feita de forma sustentável e de forma menos intensa em termos de recursos. Aqui, há também uma nova possibilidade para os países em desenvolvimento. Com uma produção eficiente e sustentável, não só podem cobrir as suas próprias necessidades com alimentos de alta qualidade, mas podem também desempenhar um papel decisivo a nível do mercado internacional de peixe, reforçar a sua economia e melhorar de forma significativa a qualidade de vida no país.[4] No entanto, no final de contas, é o consumidor final e o setor retalhista de produtos de peixe e marisco que decidem o futuro através de decisões responsáveis de compra ou da seleção da gama de produtos. Só a criação de uma maior procura por produtos sustentáveis, uma ampla variedade de produtos sustentáveis disponíveis em lojas e mercados de peixe pode originar mais métodos sustentáveis de pesca e de aquicultura. Através disto, um número suficiente de peixes poderá ser fornecido a longo prazo para nutrição da crescente população humana e para proteger os meios de subsistência de milhões de pessoas que vivem em países em desenvolvimento
mostrar referências do texto
[1] O Banco Mundial. Peixes em 2030: Perspectivas para o Setor das Pescas e da Aquicultura. Washington. Página XV; http://www.fao.org/docrep/019/i3640e/i3640e.pdf [2] O Banco Mundial. Peixes em 2030: Perspectivas para o Setor das Pescas e da Aquicultura. Washington. Página VII; http://www.fao.org/docrep/019/i3640e/i3640e.pdf [3] Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO). O Estado da Pesca e da Aquicultura no Mundo 2014. Roma. Página 66; http://www.fao.org/fishery/sofia/en [4] O Banco Mundial. Peixes em 2030: Perspectivas para o Setor das Pescas e da Aquicultura. Washington. Página VII; http://www.fao.org/docrep/019/i3640e/i3640e.pdf
Contribuição relativa da aquicultura e pescas de captura ao consumo de peixe na alimentação [3]
Share This