Spot sensibiliza para os impactos sociais e ambientais do consumo de pescado

A WWF leva os consumidores europeus numa curta, mas emocionante, viagem cinematográfica até à vida de um miúdo que mora longe – o Nonoy.

Nonoy está determinado a lutar contra um monstro marinho. Um monstro que come todo o peixe.

O seu pai, um pescador de pesca artesanal, encontra-se numa situação difícil e não consegue pescar o suficiente para sustentar a família nem mesmo para colocar comida na mesa.

Irá Nonoy derrotar o monstro? E que monstro é este?

“Nonoy e o monstro do mar” chama a atenção para alguns fatos pouco conhecidos: A Europa é o maior mercado e o maior importador de pescado do mundo. Mas mais de 50 % das importações provêm de países em desenvolvimento.

Ao mesmo tempo, as pessoas e a natureza nos países em desenvolvimento dependem de nossa decisão de compra sustentável.

Numa visão global, 30% das populações marinhas estão sobreexploradas e 60% são pescadas até ao limite.

“A sobrepesca ameaça os meios de subsistência de mais de 800 milhões de pessoas que dependem de pescado”, diz Rita Sá, Responsável de Pescas da WWF Portugal.

O spot, produzido pela “Wildruf Film”, faz parte do empenho da WWF em mostrar a importância que pode significar a decisão de compra ou escolha por peixe e marisco de forma sustentável.

“Apoie a natureza e as pessoas porque todos podemos escolher pescado de forma mais responsável. Consulte o Guia de Consumo de Pescado da WWF que pode ajudar a tomar uma decisão mais fácil, rápida e sustentável”, apela Rita Sá, da WWF.

Share This