Porque é que o pescado sustentável é bom para a igualdade de género?

A pesca parece ser um negócio dominado por homens. Na verdade, as mulheres costumam ser sua espinha dorsal e uma força de trabalho crucial ao longo da cadeia de fornecimento de pescado.

Elisabeth Kiørboe

Senior Programme Manager, WWF Denmark

Os produtos do mar também são um negócio das mulheres

Homens fortes a puxar redes e a lutar contra o mar agitado seriam a imagem estereotipada do trabalho no setor pesqueiro. Esta imagem só se adapta parcialmente à realidade. A pesca é percebida como sendo feita por homens, mas milhões de mulheres trabalham como pescadoras e trabalhadoras da aquacultura (cerca de 20%). [1]

As mulheres constituem metade da força do trabalho no setor das pescas e da aquacultura. No setor de processamento, até 90% dos trabalhadores são mulheres. [1]

Mulheres invisíveis

Apesar do trabalho e envolvimento crucial das mulheres – frequentemente após a pesca, em tarefas não relacionadas com a captura de pescado – estas parecem ser invisíveis. As mulheres são mal representadas nos trabalhos e ocupam posições de baixa qualificação, com baixos salários e são pouco valorizadas. [1]

Assim, homens e mulheres não desfrutam de igualdade de direitos, sequer salários e até mesmo oportunidades no setor dos produtos do mar.

Mulheres pela sustentabilidade

Em geral, a indústria da pesca e da aquacultura não tem consciência das questões relativas à igualdade de género. O seu apoio à igualdade de oportunidades, direitos e participação efetiva de homens e mulheres será crucial para alcançar progressos.

As tomadas de decisões organizacionais relacionados com a pesca são dominados por homens e frequentemente as mulheres são excluídas. No entanto, as mulheres são amplamente envolvidas na parte financeira das operações de pesca e na comercialização de produtos do mar sustentáveis.

3 fatos sobre produtos do mar e igualdade de género

fato #1

  • 90%
90 por cento das pessoas empregadas no processamento de produtos do mar são mulheres. [1]

fato #2

  • 20%

Cerca de 20 por cento de todos os pescadores e trabalhadores de aquacultura são mulheres. [1]

fato #3

  • 50%

As mulheres representam metade da força de trabalho global quando se considera a indústria como um todo (pesca, agricultura, processamento e serviços relacionados), mas não têm os mesmos direitos, salários ou oportunidades que os seus colegas homens. [1]

Ok, mas o que é que eu posso fazer?

Se você é dono de um restaurante ou retalhista de pescado, implemente práticas responsáveis que garantam condições de trabalho justas e igualdade de oportunidades para homens e mulheres.

Elisabeth Kiørboe

Senior Programme Manager, WWF Denmark

[1] Monfort, 2015. The Roel pf Women in the Seafood Industry. GLOBEFISH Research Programme Vol 119, Rome, FAO 67 pp. www.fao.org/3/a-bc014e.pdf

Share This